EDUCAÇÃO INFANTIL É TUDO!!!

sábado, 19 de junho de 2010

**ARTIGO: A IMPORTÂNCIA SOCIAL DAS CIÊNCIAS NATURAIS DE ACORDO COM OS PCNs


A IMPORTÂNCIA SOCIAL DAS CIÊNCIAS NATURAIS DE ACORDO COM OS PCNs
Eliane Silveira Gonçalves

RESUMO

Para os Parâmetros Curriculares Nacionais o ensino das Ciências Naturais é de tamanha importância, pois é através desse aprendizado que o aluno vai adquirir conhecimentos científicos tecnológico, podendo ser organizado nos eixos temáticos como Vida e Ambiente, Ser Humano e Saúde, Tecnologia e Sociedade, e Terra e Universo. O aluno tendo a visão de todos estes conteúdos ele estará ao mesmo tempo em que ganhando aprendizagem, se colocando como partícipe desse movimento que é estar atento a tudo que ocorro ao nosso redor.

Palavras chaves: Objetivos do estudo de Ciências Naturais nos PCNs, Conteúdos Conceituais, Dimensões Procedimental e Atitudinal

INTRODUÇÃO

O ensino de ciências naturais vem passando por profundas transformações nas últimas décadas. Tradicionalmente prioriza-se a descrição dos fenômenos naturais e a transmissão de definições, regras, nomenclaturas e fórmulas, muitas vezes, sem estabelecer vínculos com a realidade do estudante, o que dificulta a aprendizagem. As discussões acumuladas sobre o ensino de ciências apontam para um ensino mais atualizado e dinâmico, mais contextualizados, no qual são priorizados temas relevantes para o aluno, ligados ao meio ambiente, à saúde e à transformação científico-tecnológica do mundo e à compreensão do que é ciência e tecnologia.

Espera-se, pois, que o estudo das Ciências, ao longo da escolaridade do aluno, contribua para a formação de uma cultura científica efetiva, permitindo ao indivíduo a interpretação dos fatos, fenômenos e processos naturais, situando e dimensionando a interação do ser humano com a natureza como parte da própria natureza em transformação. Sendo assim, a referência bibliográfica subsidia a compreensão de como os conhecimentos científicos têm sido adquiridos ao longo da história da humanidade, com uma abordagem contextualizada e integradora, bem como com uma relação multidisciplinar com as outras áreas do conhecimento.

OBJETIVOS DO ESTUDO DE CIÊNCIAS NATURAIS NOS PCNs

O Objetivo dos PCNs em relação às Ciências Naturais nada mais é do que mostrar a ciência como um conhecimento que colabora para a compreensão do mundo e suas transformações, para reconhecer o homem como parte do universo e como indivíduo, é a meta que se propõe para o ensino na escola fundamental.

O ser humano é um todo dinâmico que interage com seu meio. Os aspectos científicos (biológicos, culturais, sociais e afetivos) fazem parte dessa compreensão. Há exigências sociais cada vez maiores de conhecimento para a formação da cidadania da criança para sua vida presente e futura.

A compreensão de novos paradigmas das ciências reiteram que as idéias clássicas são insuficientes, sendo, portanto, necessária a contínua renovação do saber.


CONTEÚDOS CONCEITUAIS

O conteúdo conceitual é o que o aluno precisa saber, visa desenvolver as competências do educando nas suas relações com símbolos, expressões, idéias, imagens, representações e nexos, com os quais ele aprende e ressignifica o que já sabia. São exemplos de conceitos: cidadão, povo, educação, ambiente, mamíferos. E são exemplos de princípios: interdisciplinaridade, contextualização, transdisciplinaridade, etc.

A elaboração de conceitos permite ao aluno vivenciar o conhecimento, elaborar generalizações, buscar regularidades ressignificando e relacionando a dimensão conceitual do conteúdo numa perspectiva científica, criativa e produtiva.

DIMENSÕES PROCEDIMENTAIS E ATITUDINAIS

Na dimensão dos conteúdos procedimentais envolve o processo ensino aprendizagem onde o aluno precisa saber fazer a construção de uma lógica a partir de uma competência onde haja os procedimentos realizados para a construção das concepções relacionadas com a própria natureza do trabalho científico, aspectos de natureza cognitiva e manipulativa. Como por exemplo, observar e descrever fenômenos, obter e interpretar dados, conhecer técnicas de trabalho.

Os conteúdos de natureza atitudinal contemplam, por sua vez, valores, atitudes e normas, conforme (ZABALA, 1998). Entendemos por valores os princípios ou as idéias éticas que permitem às pessoas emitir um juízo sobre as condutas e seu sentido. São valores: a solidariedade, o respeito aos outros, a responsabilidade, a liberdade, etc. As atitudes são tendências ou predisposições relativamente estáveis das pessoas para atuar de certa maneira. É a forma como cada pessoa realiza sua ou regras de comportamento que devemos seguir em determinadas situações que obrigam a todos os membros de um grupo social. As normas constituem a forma pactuada de realizar certos valores. [...] Como podemos notar, apesar das diferenças todos estes conteúdos estão estreitamente relacionados e têm em comum que cada um deles está configurado por componentes cognitivos, (conhecimentos e crenças), afetivos (sentimentos e preferências) e condutuais (ações e declarações de intenção). Mas a incidência de cada um destes componentes se dá em maior ou menor grau segundo se trate de um valor, uma atitude ou norma.

A função fundamental que a sociedade atribuiu à educação é basicamente a de selecionar os melhores em relação à sua capacidade para seguir uma carreira universitária ou para obter qualquer outro título de prestígio reconhecido. A grande questão que se coloca em relação a essa função social da educação é: a escola conseguirá, sendo seletiva priorizar a formação cognitiva, incorporar os princípios da educação ambiental e garantir eficácia no processo educativo, formando pessoas capazes de pensar, sentir e agir ecologicamente? Terá a escola, como instituição inserida dentro de um contexto contraditório, complexo e ambíguo, espaço para construir sua autonomia, propondo inclusive um currículo que seja capaz de desconstruir a reprodução social que a escola parece estar fadada a cumprir?

CONCLUSÃO

A resolução dos graves problemas ambientais existentes requer o uso permanente da reflexão que permita constantes interrogações das práticas educativas adotadas, ao mesmo tempo em que consolida parâmetros para as decisões que deverão ser tomadas diante da realidade e preservar ou garantir ainda o desenvolvimento da sociedade.

Algumas Escolas estão sendo pródigas na função socioeducativa, priorizando e incorporando NAS CIÊNCIAS NATURAIS a formação cognitiva a educação ambiental, como elemento cultural, garantindo eficácia no processo educativo por meio de conteúdos cognitivos. Deve-se, no entanto, acrescentar nos currículos educativos a dimensão procedimental e atitudinal que consolidam a formação do(a) cidadão(ã) participante da construção da sustentabilidade ambiental e do desenvolvimento social.


REFERÊNCIAS
ZABALA, Antoni. A prática educativa: Como Ensinar. Trad. Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: ArtMed, l998-p 98.

Nenhum comentário:

Postar um comentário